Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 31 de outubro de 2003



28/10/2003 - Dia de São Judas Tadeu. Fogos em comemoração ao santo da Igreja católica.

sexta-feira, 17 de outubro de 2003

O Zen Budista, principalmente sua filosofia é muito interessante. Veja uma historieta com uma imensa carga filosofal. Quanto a autoria deste texto, eu desconheço, mas acredito ser muito, mas muito antiga.


O ladrão que se tornou um discípulo
Uma noite quando Shichiri Kojun estava recitando sutras um ladrão com uma espada entrou em seu zendo, exigindo seu dinheiro ou a sua vida.Shichiri disse-lhe:"Não me perturbe. Você pode encontrar o dinheiro naquela gaveta." E retomou sua recitação.Um pouco depois ele parou de novo e disse ao ladrão:"Não pegue tudo. Eu preciso de alguma soma para pagar os impostos amanhã."O intruso pegou a maior parte do dinheiro e principiou a sair."Agradeça à pessoa quando você recebe um presente," Shichiri acrescentou. O homem lhe agradeceu, meio confuso, e fugiu.

Poucos dias depois o indivíduo foi preso e confessou, entre outras coisas, a ofensa contra Shichiri. Quando Shichiri foi chamado como testemunha ele disse:"Este homem não é ladrão, ao menos tanto quanto me diz respeito. Eu lhe dei o dinheiro e ele inclusive me agradeceu por isso."Após o homem ter cumprido sua pena, ele foi a Shichiri e tornou-se um de seus discípulos.

terça-feira, 14 de outubro de 2003

Naquela noite, Reinaldo deixou rotineiramente seu carro vaga da garagem do seu prédio, era por volta de vinte e três horas. Subiu as escadas até o terceiro andar e parou frente ao apartamento 31, colocou uma chave prateada na fechadura, mas não a girou, permaneceu parado ali com a chave na mão por algumas horas, tempo decorrido no ponto de vista de Reinaldo, realmente não passou mais que trinta segundos. Para ele alguma coisa estava errada, não sabia realmente o que era.

Sentia como se alguém o viesse o seguindo desde a entrada do prédio, estava atrás dele e o observava. Por algumas vezes voltou-se para trás, mas não pode ver ninguém. Podia sentir o ar carregado, um clima pesado como se uma fonte emanassem energias negativas muito próximas a ele.

Em um ímpeto, Reinaldo girou a chave, acionou a maçaneta da porta, entrou rapidamente e bateu a porta. O som grave ecoou por todo o corredor e pode ser ouvido até na portaria. Por um segundo pensou estar seguro dentro de casa, como se conseguisse se livrar de seu tormento, mas no segundo seguinte se sentiu novamente observado.